banner topo 3dw

Diário da Pandemia – 832º dia:

Junho 28, 2022

Como já bem afirmava o sábio: “nada como um dia depois do outro”! Enfim, foram sete dias angustiantes (uma semana inteira) e de muito mal-estar, por conta de um procedimento médico de emergência (desculpem, mas ainda não é hora de contar sobre ele...). Assim, o dia de hoje foi um pouco mais leve – ou menos pesado? –, com fisioterapia logo cedo, seguida por reunião com meu advogado. À tarde, depois de passar na Lavanderia Universo (nossa dileta parceira do site), tive até boa disposição para um bom café com pão torrado – um dos pequenos prazeres a que me furtei nos dias doentios.

Acredito que vários leitores – nesses maus dias meus – até pensaram que o Diário terminaria seu ciclo. Ainda não! Acredito que há uma boa estrada pela frente ainda! E, nesse sentido, nada melhor do que reafirmar, hoje, que “depois da tempestade vem a bonança”!

Não há (feliz ou infelizmente) como impedir as tempestades na vida. Algumas delas chegam sem nenhum aviso: pegam-nos de surpresa, totalmente desprevenidos, e sempre causam algum estrago (de diferentes montas) – afinal, não estávamos preparados para aquele mau tempo, naquele mau momento...

Outras, até avisam que vão chegar, como que para nos preparar para o inevitável. São, então, um pouco menos assustadoras; mesmo assim, podem provocar estragos também. Seja como for, sendo alertados ou não, as tempestades vão modificar alguma coisa em nós: seja física, seja mentalmente...

Mas Deus não nos abandona e, após a tempestade, traz a bonança. Mais do que um período de tranquilidade, a bonança é (parece-me) um momento de reconstrução, de refazer caminhos, de repensar e experimentar novas possibilidades para seguir em frente.

O texto de hoje, enfim, reflete muito do momento que estou passando: de algumas tristes incertezas sobre o porvir. Meu objetivo, contudo, não é a melancolia: preciso, sim, ser muito realista, até afirmando (sem muita convicção momentânea) que mantenho a fé firme, já que as pernas que a suportam estão começando a fraquejar, mesmo contra a minha vontade...

Enfim, surge um momento bastante propício para muitas reflexões: tanto de como foi a vida até agora quanto de como ela será daqui para a frente.

Boa noite!

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

logo

Textos para diversão e reflexão! Blog em que você vai acompanhar a minha rotina desde o início da quarentena da pandemia do Coronavírus (Covid 19).

Nossos contatos:

Xanxerê (SC)
suporte@diariodapandemia.com.br

(49) 9 9941-7007

Visitantes:

54557
HojeHoje65
OntemOntem91
SemanaSemana65
MêsMês1506
TodasTodas54557